Qual é o curso da terapia com um osteopata?

0

A osteopatia é um método de tratamento não convencional, distinguindo-se pela sua abordagem holística do corpo e pela prestação de terapia manual. A sua versatilidade, eficácia e ausência de efeitos secundários são vantagens importantes para as quais se deve considerar a sua implementação.

Osteopata – quem é ele e o que é que ele trata?

Um osteopata é um especialista em osteopatia, que é um ramo da medicina não convencional. O seu trabalho consiste em terapia manual, ou seja, realizada com as próprias mãos do paciente. O osteopata tem a formação apropriada – ele ou ela é médico ou fisioterapeuta, que pode gabar-se adicionalmente de ter completado uma formação especial. Local na rede Internet.

O centro de osteopatia é o lugar para ir pedir ajuda a pessoas que sofrem de todo o tipo de condições, especialmente as que dizem respeito a problemas no funcionamento do sistema neuromuscular. O que é que o osteopata trata? A sua tarefa é tratar articulações, tecidos moles e nervos, levando não só a uma melhoria no estado físico mas também no mental – uma abordagem holística do corpo é importante. Assim pode vir para a academia de osteopatia com dores nas costas, mas também com sinusite ou dores de cabeça. Tanto os adultos como as crianças e adolescentes podem beneficiar da ajuda de tal especialista.

O que é a osteopatia?

Osteopatia – o que é isso? Cada vez mais pessoas estão a interessar-se por este tipo de medicina não convencional baseada na terapia manual. A osteopatia caracteriza-se por diagnosticar e tratar todo o tipo de problemas músculo-esqueléticos com as mãos do terapeuta.

O osteopata distingue-se por uma abordagem holística do paciente, envolvendo cuidados holísticos da condição do corpo, incluindo o sistema nervoso e sintomas psicofísicos relacionados. Um dos princípios da osteopatia é uma apreciação do papel do sistema imunitário na auto-regulação e auto-cura. Por conseguinte, o objectivo é reforçar o sistema imunitário para que o corpo possa regressar ao seu estado óptimo por si só.

Em que enfermidades pode um osteopata ajudar?

A osteopatia demonstrou ser altamente eficaz no tratamento de muitas condições dolorosas. A abordagem holística torna a sua aplicação extremamente versátil. Abaixo estão exemplos de doenças tratadas com diferentes tipos de osteopatia.

Cada terapia manual é precedida por um diagnóstico cuidadoso. O diagnóstico é baseado principalmente numa entrevista detalhada com o paciente. Depois o especialista efectua uma inspecção visual e testes de mobilidade apropriados. Por vezes também utiliza os resultados de exames tais como raios X ou ressonâncias magnéticas.

Existem muitas técnicas de terapia manual que visam melhorar a qualidade de vida do paciente. Dependendo do problema, o objectivo é, entre outras coisas, aumentar o alcance da mobilidade, reduzir as tensões e contraturas que ocorrem, melhorar a drenagem linfática e venosa. Por exemplo, são utilizadas manipulações, desenrolamento fascial ou mobilizações.

O osteopata também recomendará mudanças abrangentes no estilo de vida, incluindo dieta, hábitos ou medidas preventivas – uma expressão da natureza holística da terapia.

Quais são as vantagens e desvantagens da osteopatia?

As principais vantagens da osteopatia são a sua versatilidade e segurança – como a terapia manual pertence aos métodos da medicina natural, não há risco de efeitos secundários frequentemente associados ao uso da farmacoterapia. Uma vantagem adicional é a possibilidade de adaptar o tratamento às necessidades individuais do paciente ou a abordagem holística.

O lado negativo são as limitações relacionadas com as contra-indicações. Por exemplo, as pessoas com tuberculose óssea, osteoporose avançada ou fracturas e rupturas não podem beneficiar da terapia.

O que procurar ao escolher um osteopata?

Quem é um bom osteopata? Vale a pena verificar se o profissional que escolhe é qualificado. Deve ser médico de medicina ou fisioterapeuta que tenha completado um curso relevante e defendido uma tese sobre osteopatia. Escolhamos especialistas que tenham concluído um curso de pós-graduação em medicina osteopática, que é regido pela Lei do Ensino Superior. Podemos também ser guiados por revisões do osteopata afixadas em portais especiais verificados.

Uma visita a um osteopata em vez de uma cirurgia?

Em alguns casos, a terapia osteopática consegue evitar a cirurgia e restaurar o conforto a pessoas que lutam com dores crónicas. No entanto, é importante não esquecer de considerar cada situação individualmente.

Um osteopata é um especialista que utiliza terapia manual para ajudar em muitas condições do sistema músculo-esquelético, mas também dos órgãos internos. A versatilidade e a falta de efeitos secundários da osteopatia fazem com que valha a pena considerar as dores nas costas, dores nas articulações e até dores de cabeça ou dores sinusais persistentes.