Atendimento Especializado Ambulatorial

0

BENEFÍCIOS EM SERVIÇOS DE CONSULTORIA

O aconselhamento especializado é a emissão de um parecer por um especialista sobre o estado de saúde do paciente e uma indicação do curso posterior do tratamento com base nos testes de diagnóstico realizados. Na Mais Informações primeira consulta, o especialista decide se uma consulta única é suficiente ou se é necessário passar por um atendimento especializado.

Se uma consulta única for suficiente, o médico Mais Informações especialista envia o paciente de volta ao médico de referência (cuidados primários ou outro médico de seguro de saúde). Caso o paciente esteja sob os cuidados de uma clínica especializada e necessite de exames complementares de diagnóstico necessários para o tratamento adequado, os encaminhamentos para esses exames são emitidos por um médico especialista.

A partir do momento em que um especialista assume o tratamento, ele dirige e financia os exames diagnósticos necessários, que são necessários no decorrer do tratamento. O médico especialista não encaminha o paciente ao clínico geral/médico de família para exame. Os exames devem ser realizados em instalações indicadas pelo médico solicitante.

Os serviços ambulatoriais especializados também incluem a solicitação de fornecimento de dispositivos médicos, encaminhamento para outras consultas especializadas, tratamento hospitalar, tratamento de spa ou reabilitação terapêutica, educação necessária e promoção de comportamentos pró-saúde, realização de exames preventivos (citologia) e emissão de um tratamento diagnóstico e oncológico cartão, nos termos do art. 32a da Lei das prestações.

Obrigação de informar o médico de cuidados primários

O médico assistente da clínica especializada é obrigado a emitir informações escritas para o médico solicitante / POZ – pelo menos a cada 12 meses –
sobre o diagnóstico, método de tratamento, prognóstico, medicamentos prescritos e seu uso, bem como consultas de acompanhamento agendadas. O paciente deverá entregar o atestado recebido ao médico solicitante/POZ. Com base em atestado emitido por médico especialista, com diagnóstico da doença e farmacoterapia preconizada, o médico de família pode emitir prescrições pelo período indicado no atestado do médico especialista.

A próxima visita a um especialista (continuação do tratamento) sempre ocorre com base em um encaminhamento, que foi a base para o primeiro aconselhamento do especialista. Isso também se aplica a todas as consultas especializadas subsequentes fornecidas ao paciente, tanto em um determinado ano civil quanto no período seguinte. Portanto, não há necessidade de atualizar a referência.

Os serviços gratuitos estão disponíveis apenas nas clínicas para as quais o Fundo Nacional de Saúde celebrou um acordo com uma unidade médica. O paciente tem o direito de escolher um médico especialista entre apenas as clínicas que possuem tal acordo. Deve-se lembrar que o médico solicitante é obrigado a especificar o tipo de clínica para a qual nos encaminha, por exemplo, reumatologia, oncologia, cardiologia. O próprio paciente decide qual instalação médica escolher. O conceito de regionalização não existe. Também não é necessário ser um paciente de cuidados de saúde primários no centro médico que escolhemos para tratamento especializado.

Não é necessário encaminhamento de um médico do seguro de saúde se o paciente quiser ir para:

  • psiquiatra
  • oncologista
  • venereologista
  • dentista
  • ginecologista e obstetra

Sem um encaminhamento, estão se beneficiando de clínicas especializadas:

  • pessoas que sofrem de tuberculose;
  • pessoas infectadas pelo HIV;
  • inválidos de guerra e militares, veteranos e perseguidos;
  • civis vítimas cegas das hostilidades;
  • soldados ou funcionários elegíveis no campo do tratamento de lesões ou doenças
  • adquiridas no desempenho de tarefas fora do estado;
  • veteranos feridos, no campo do tratamento de lesões ou doenças adquiridas no
  • desempenho de tarefas fora do estado;
  • pessoas viciadas em álcool, intoxicantes e substâncias psicotrópicas – no campo do tratamento da toxicodependência;
  • ativistas da oposição anticomunista e pessoas reprimidas por motivos políticos (a partir de 31 de agosto de 2017);
  • pessoas com certificado de deficiência grave (a partir de 01/07/2018).

Em emergências, serviços especializados podem ser prestados sem o encaminhamento necessário.Um encaminhamento para um médico especialista não é um cartão de informações de um tratamento hospitalar, pronto-socorro ou pronto-socorro hospitalar. Se houver necessidade de o paciente continuar o tratamento em uma clínica especializada, ele deve – além das com documentos – também recebem um encaminhamento adequado no hospital.

Encaminhamento emitido incorretamente pode não ser a base para a recusa em prestar o serviço ou colocar o paciente na lista de espera. O encaminhamento é válido enquanto houver indícios de que um paciente precisa de tratamento. Mantém-se válido até à sua implementação, definindo-se a data de admissão do doente na clínica.